8 de novembro de 2011

Uma volta pelo Congo

Em mês de eleições presidenciais na República Democrática do Congo, convido-os a uma pequena volta pelo país, olhando para algumas das notícias que marcaram a actualidade dos últimos dias. Uma síntese, tão ligeira quanto incompleta, que poderia retratar bem os últimos dias de qualquer dia, desde há incontáveis dias para este dia, de um país em guerra desde o princípio dos tempos, e que conta os seus mortos aos milhões.

FDLR – O grupo rebelde Hutu Ruandês FDLR (Forces Démocratiques pour la Libération du Rwanda) envolveu-se ontem em confrontos com as Forças Armadas Congolesas (FARDC), após um ataque dos primeiros a uma vila no Este do país. Destes confrontos, que duraram toda a noite de Sábado para Domingo, resultou a morte de pelo menos dois soldados Congoleses.

Promoções no Supremo – mais de 50 funcionários do Supremo Tribunal de Justiça receberam esta semana promoções de escalão para juízes, magistrados e conselheiros, respectivamente, por decrecto de Joseph Kabila, uma decisão que está a gerar alguma controvérsia dado o momento escolhido pelo Presidente, em plena campanha eleitoral.

RLTV – Depois de vários cortes pontuais nas últimas semanas, as transmissões da RLTV – estação de televisão ligada a um dos maiores partidos da opocição, o UDPS (Union pour la Démocratie et le Progrès Social) – foram novamente suspensas, após declarações do candidato às Presidenciais Etienne Tshisekedi.

Ruanda restitui 80T+ de minerais ao Congo – Mais de 80 toneladas de minerais preciosos foram esta semana devolvidos pelo Ruanda à RD Congo, tendo sido confiscados após terem atravessado a fronteira ilegalmente. Entre a mercadoria encontrava-se coltan, cassiterite e volframite, num valor de cerca de 10 milhões de dólares, numa estimativa minha. Agora ponha em perspectiva o facto de várias dezenas de camiões não atravessarem ilegalmente as fronteiras para o Ruanda e o Uganda todas as semanas carregados com minerais preciosos, e terá uma noção da importância que este tráfico que não existe assume no panorama político e bélico da região (e do mundo).

Cólera – Há vários meses que se instalou uma nova epidemia de cólera no país, sendo a região do Equador a zona mais preocupante, e onde, apenas nos últimos dias, se registaram mais 23 mortes devido a esta doença, propagada maioritariamente pela falta de higiéne e consumo de água contaminada.

Nyamuragira – Um dos vulcões mais activos do planeta, o Nyamuragira, perto de Goma – capital da província do Kivu Norte – entrou de novo em erupção no passado Domingo, estando o rio de lava a correr em direcção ao Parque Nacional de Virunga, um dos últimos santuários ainda existentes de gorilas ‘silverback’, e zona de vários conflictos tribais, nomeadamente envolvendo os refugiados hutus, cuja migração remonta ao período pós-guerra civil da vizinha Ruanda. As imagens do vulcão em erupção são impressionantes.

1 comentário:

  1. Andas bem informado....
    Foras a ameaças todos os dias aqui...
    Domingo andaram aos tiros em Kingabwa (tipo mesmo aqui ao lado), na segunda foi no Limete, terça descansaram, mas ontem foi em dois sitios, para os lados de Kingasani, e perto da escola Belga e escola Francesa....
    Para mais updates é só ligares lolololol
    Até breve.
    (é verdade vê lá se me actualizas sobre a possibilidade de Israel atacar o Libano ou o Irão.... assim só para eu estar preparada ) :)

    ResponderEliminar