16 de fevereiro de 2012

O Numeros Negros do Aborto, 5 anos após o Referendo

Antes de mais convém relembrar os mecanismos pelos quais o Sim conseguiu obter a sua trágica victória no Referendo de 2007:



E agora os numeros:

- O numero de abortos aumentou 30% desde 2007.
- O numero de complicaçoes como resultado de abortos legais praticamente duplicou desde 2008 (verificando-se um caso de morte da mae, o primeiro desde 1994)
- O numero de nascimentos atingiu valores abaixo da metade dos ocorridos há 50 anos, numa espiral descendente e decadente para a sustentabilidade do país e a renovaçao das geraçoes.

Os dados podem ser consultados aqui, obtidos através da DGS, do INE e da Eurostat (via Joao Silveira).

As perspectivas?
Um Primeiro Ministro que dizem ser de direita e que votou a favor do aborto, coligado no governo com o "Democrata-Cristao" que nao é quente nem frio, batendo-se contra uma esquerda que, essa sim, dá mesmo vontade de vomitar, tal é o nojo que causam de cada vez que abrem a boca.

Pouco animadoras, portanto.

2 comentários:

  1. o pior é que fazem referendos até terem o sim e depois não dá para voltar atrás. Ou dá????

    ResponderEliminar
  2. Para voltar atrás já nao dá, que os mortos já nao se desenterram. O que dá, sempre, é para virar a página.

    ResponderEliminar