10 de janeiro de 2014

Raridades


Daqui a alguns séculos, talvez décadas apenas, aqueles livros escritos ao abrigo do (des)Acordo Ortográfico tornar-se-ão seguramente objectos de coleccionador. Algo do género dos Calendários da Revolução, do tempo das obscuras experiências Francesas. Serão objectos raros, é certo, mas serão igualmente motivo de escárnio.

Será que entrarão para a história os nomes daqueles que, seja por decreto ou por desamor, decidiram prostituir a nossa língua, a nossa cultura, ou ficará toda uma geração maculada pelas abstrusas experiências praticadas por meia dúzia de vendilhões?

Sem comentários:

Enviar um comentário