24 de maio de 2014

Dia de Reflexão



Sou fervoroso adepto da decisão de tornar-se por decreto o voto obrigatório em Portugal, e assim elevar-se o exercício activo de abstenção da mera expressão de cidadania à prática generalizada de desobediência civil, com níveis de adesão indiscutíveis, bem acima dos 60%. A desobediência civil é parte integrante da democracia plena e é o processo através do qual nos é possível libertarmos deste regime tirano, farto de políticos parasitários. A abstenção não passa de um mero aviso, o que virá depois quebrará os alicerces do regime, e finalmente bastará um sopro de criança para derrubar toda esta estrutura carcomida pelos vermes e pelas traças. O processo está em curso e é já impossível detê-lo, agora é só uma questão de tempo até à implosão final.

Sem comentários:

Enviar um comentário